31 de jan de 2015

DIA DE SÃO João Bosco

Nasceu perto de Turim, na Itália, em 1815. Muito cedo conheceu o que significava a palavra sofrimento, pois perdeu o pai tendo apenas 2 anos. Sofreu incompreensões por causa de um irmão muito violento que teve. Dom Bosco quis ser sacerdote, mas sua mãe o alertava: “Se você quer ser padre para ser rico, eu não vou visitá-lo, porque nasci na pobreza e quero morrer nela”.
Logo, Dom Bosco foi crescendo diante do testemunho de sua mãe Margarida, uma mulher de oração e discernimento. Ele teve que sair muito cedo de casa, mas aquele seu desejo de ser padre o acompanhou. Com 26 anos de idade, ele recebeu a graça da ordenação sacerdotal. Um homem carismático, Dom Bosco sofreu. Desde cedo, ele foi visitado por sonhos proféticos que só vieram a se realizar ao longo dos anos. Um homem sensível, de caridade com os jovens, se fez tudo para todos. Dom Bosco foi ao encontro da necessidade e da realidade daqueles jovens que não tinham onde viver, necessitavam de uma nova evangelização, de acolhimento. Um sacerdote corajoso, mas muito incompreendido. Foi chamado de louco por muitos devido à sua ousadia e à sua docilidade ao Divino Espírito Santo.
Dom Bosco, criador dos oratórios; catequeses e orientações profissionais foram surgindo para os jovens. Enfim, Dom Bosco era um homem voltado para o céu e, por isso, enraizado com o sofrimento humano, especialmente, dos jovens. Grande devoto da Santíssima Virgem Auxiliadora, foi um homem de trabalho e oração. Exemplo para os jovens, foi pai e mestre, como encontramos citado na liturgia de hoje. São João Bosco foi modelo, mas também soube observar tantos outros exemplos. Fundou a Congregação dos Salesianos dedicada à proteção de São Francisco de Sales, que foi o santo da mansidão. Isso que Dom Bosco foi também para aqueles jovens e para muitos, inclusive aqueles que não o compreendiam.
Para a Canção Nova, para a Igreja e para todos nós, é um grande intercessor, porque viveu a intimidade com Nosso Senhor. Homem orante, de um trabalho santificado, em tudo viveu a inspiração de Deus. Deixou uma grande família, um grande exemplo de como viver na graça, fiel a Nosso Senhor Jesus Cristo.
Em 31 de janeiro de 1888, tendo se desgastado por amor a Deus e pela salvação das almas, ele partiu. Mas está conosco no seu testemunho e na sua intercessão.
São João Bosco, rogai por nós!

EVANGELHO DO DIA sábado, 31 de janeiro 2015

Evangelho (Mc 4,35-41)  — O Senhor esteja convosco. — Ele está no meio de nós. — Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos. — Glória a vós, Senhor. 35Naquele dia, ao cair da tarde, Jesus disse a seus discípulos: “Vamos para a outra margem!” 36Eles despediram a multidão e levaram Jesus consigo, assim como estava na barca. Havia ainda outras barcas com ele. 37Começou a soprar uma ventania muito forte e as ondas se lançavam dentro da barca, de modo que a barca já começava a se encher. 38Jesus estava na parte de trás, dormindo sobre um travesseiro. Os discípulos o acordaram e disseram: “Mestre, estamos perecendo e tu não te importas?” 39Ele se levantou e ordenou ao vento e ao mar: “Silêncio! Cala-te!” O vento cessou e houve uma grande calmaria. 40Então Jesus perguntou aos discípulos: “Por que sois tão medrosos? Ainda não tendes fé?” 41Eles sentiram um grande medo e diziam uns aos outros: “Quem é este, a quem até o vento e o mar obedecem?”  — Palavra da Salvação. — Glória a vós, Senhor.

30 de jan de 2015

OS CONVIDADOS DESTE sábado no Tocando de Primeira 1.102

O nosso Tocando de Primeira deste sábado (31) com a edição de número 1.102 terá no primeiro tempo entrevista com o presidente da Amobasquete, Nelson Pedro Martins, o "Nelsinho". Em pauta a avaliação da temporada do ano passado e as expectativas para 2015 na Liga Ouro com a montagem do time na busca da NBB 2016. 
No estúdio da Rádio Colméia, às 12 horas, no segundo tempo, presenças das professoras Edilaine Maria de Castro (foto) e Raquel Cruz, a "Pipoca" do Espaço Sou Arte - referência de Campo Mourão para o cenário artístico do Paraná e do Brasil. Em debate as ações da Companhia, suas andanças e perspectivas para os próximos onze meses do ano. 
É neste sábado no nosso programa campeão. 

Só não ouve o Tocando de Primeira quem não tem rádio ou não tem vizinho, o nosso programa campeão. Um golaço no rádio brasileiro, com a graça de Deus e a alegria de sempre há mais de 20 anos no ar com mais de 1.101 apresentações.

ALCÂNTARA, do Sport, o maior goleador do futebol paranaense

Edson Alcântara, com a camisa grená 9 do Sport Club Campo Mourão na década de 80. O artilheiro "Alcântara", que após 22 anos retornou a Campo Mourão no ano passado na festa do livro do Raoni de Assis.  
Ele fez época e aqui no RB, com a camisa grená do Sport viveu uma de suas melhores fases como jogador profissional. Fez 30 gols em uma única temporada (1991) e se tornou o maior goleador do futebol brasileiro. 
Nasceu em Nova Esperança, jogou no Londrina, Palmeiras, Platinense, Sport e Paraná Clube.
Que saudades dos gols e que golaços de um atacante raro no futebol brasileiro, jogando pelo "Leão do Vale".
 

VAI COMEÇAR A FESTA dos Campeonatos Estaduais

Não importa se apenas por alguns meses ou se o seu time do interior tenha dificuldades para competir com os da Capital, ou ainda se o nível técnico não for como deveria. O que importa é que a torcida quer ver bola rolando e o seu time em campo nos campeonatos estaduais. E feliz é quem pode comemorar seu time na divisão de elite. Os mourãoenses têm saudades do Sport e da Adap, ah como têm. 
Neste final de semana a bola rola pelos estaduais e vai matar a "fome" dos torcedores. 
No Paraná, o Coritiba tem 37 títulos, é o "papa-títulos", seguido do Atlético com 22. Do interior, o Londrina tem 4, Grêmio Maringá 3, Cornélio Procópio, Cascavel, Paranavaí, Iraty e Monte Alegre tem 1. E viva o nosso futebol.
Ah, quando Campo Mourão estará na primeira divisão novamente? Seguramente, vai demorar para isso acontecer de novo. Saudades do Sport e da Adap.

O IRREVERENTE e conhecido Nelson de Souza

Hoje é dia de festa na humilde residência do conhecido e irreverente árbitro de futebol em Campo Mourão, Nelson de Souza. Festa pelo seu aniversário. Parabéns amigo Nelson, com muitas felicidades e bençãos. Viva! 
Ex-árbitro da FPFS, FPF e da CBF, com mais de 30 anos de arbitragem em campos da região de Campo Mourão, do Paraná e do Brasil, no futebol suíço, futsal e futebol de campo, tive o privilégio de homenagear esta folclórica figura aqui no BLOG na ENTREVISTA DE DOMINGO em 2009- veja link abaixo. 
Nascido em Apucarana, ele passou sua infância em Campo Mourão e em Pinhalão D’Oeste, hoje Farol. Oficialmente em Campo Mourão desde 
1961, Nelson fez quase tudo na vida, inclusive foi artista e chegou até realizar shows em Campo Mourão. 

"Na infância, brincava de comboy, bola de gude na antiga rodoviária e matinê nos cinemas Império e Mourão onde trocava gibis", conta o atual encanador, que iniciou sua vocação como árbitro por acaso. "Tudo começou quando assisti a uma reunião de árbitro na Liga de Campo Mourão e o presidente da liga Wille Bathke Júnior e o então diretor de Árbitros Abigail Gonçalves dos Santos, o"Tula". 
Nelson recebeu o troféu Tocando de Primeira duas vezes, uma delas foi com o título de melhor árbitro em 2000, na festa do Oscar do Tocando 2000.
Conheça um pouco da história de Nelson de Souza na ENTREVISTA DE DOMINGO. 

http://ilivaldoduarte.blogspot.com.br/2011/09/entrevista-de-domingo-nelson-de-souza.html

SEJA EXTENSÃO DO céu


A SALVAÇÃO E o justo


EVANGELHO DO DIA sexta-feira, 30 dejaneiro 2015

Evangelho (Mc 4,26-34)  — O Senhor esteja convosco. — Ele está no meio de nós. — Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos. — Glória a vós, Senhor. Naquele tempo, 26Jesus disse à multidão: “O Reino de Deus é como quando alguém espalha a semente na terra.27Ele vai dormir e acorda, noite e dia, e a semente vai germinando e crescendo, mas ele não sabe como isso acontece. 28A terra, por si mesma, produz o fruto: primeiro aparecem as folhas, depois vem a espiga e, por fim, os grãos que enchem a espiga. 29Quando as espigas estão maduras, o homem mete logo a foice, porque o tempo da colheita chegou”. 30E Jesus continuou: “Com que mais poderemos comparar o Reino de Deus? Que parábola usaremos para representá-lo? 31O Reino de Deus é como um grão de mostarda que, ao ser semeado na terra, é a menor de todas as sementes da terra. 32Quando é semeado, cresce e se torna maior do que todas as hortaliças, e estende ramos tão grandes, que os pássaros do céu podem abrigar-se à sua sombra”. 33Jesus anunciava a Palavra usando muitas parábolas como estas, conforme eles podiam compreender. 34E só lhes falava por meio de parábolas, mas, quando estava sozinho com os discípulos, explicava tudo.  — Palavra da Salvação. — Glória a vós, Senhor.

29 de jan de 2015

CAMPO MOURÃO nos bons tempos da Copa Tibagi

A Copa Tibagi marcou época no salonismo paranaense em décadas anteriores. Ainda menino assistia pela televisão os bons do futebol de salão com times marcantes. Exemplos da Associação Tagliari e Coamo, só para citar dois mourãoenses, além de tradicionais como Transbussadori e Cacique, ambos  de Londrina, e Demafra, de Paranavaí. A propaganda da Demafra, tinha o slogan "Na Demafra nunca dá zebra!. Era um depósito de materiais em Paranavaí.

Fiquei feliz ao ver a imagem acima no Baú do Luizinho, que oportuniza reviver esta história gostosa e maravilhosa.

O nosso time era de craques com essa turma toda da foto. "Infelizmente, esse foi o único título que o futsal de Campo Mourão nunca conquistou. 'Batemos na trave' várias vezes, inclusive com esse timaço", comenta Luizinho Lima, titular do "Baú do Luizinho".